Conteúdos sobre literatura na Gama Revista

literatura

Imagem de destaque do post
Ler

O novo livro de Valter Hugo Mãe

É o amor extremo que move a vida dos irmãos protagonistas de “Deus na Escuridão” (Biblioteca Azul, 2024), livro mais recente do autor português. Vivendo no alto de uma rocha na Ilha da Madeira, o primogênito assume com alegria a tarefa de cuidar do caçula, nascido com uma condição física incomum. Com prefácio do músico Rodrigo Amarante e do professor Carlos Reis, a obra é um manifesto comovente sobre lealdade e resiliência. (Leonardo Neiva)
Imagem de destaque do post
Ir

Thiago Honório na Biblioteca Mário de Andrade

Com curadoria de Lilia Schwarcz, “Leituras” celebra os 20 anos de carreira do artista mineiro. Com 18 obras, a mostra busca evidenciar a visão de Honório sobre o livro ser “substância inflamável”. Até 16/06. Também na biblioteca, é possível conferir a exposição “Sob o Céu, Sobre o Chão: O Centro de São Paulo”, com 50 fotografias em P&B de Ale Ruaro. A curadoria é de Gabriela Longman. (Emilly Gondim)
Imagem de destaque do post
Ouvir

O retorno do podcast “Vinte Mil Léguas”

Após um hiato de dois anos, o podcast sobre ciência e livros, realizado pela Livraria Megafauna em parceria com o Serrapilheira, volta para sua terceira temporada. Dedicada a Galileu Galilei, ao telescópio, aos astros, aos pêndulos e ao movimento, a nova coleção de episódios, apresentados pelas escritoras Leda Cartum e Sofia Nestrovski, vai ao ar sempre às segundas-feiras. O primeiro deles já está disponível. (Leonardo Neiva)
Imagem de destaque do post
Ler

Uma comédia feminista sobre carreira, sexo e amor

Elogiado por Zadie Smith, o romance de estreia da escritora irlandesa Naoise Dolan, “Tempos Interessantes” ( yiné, 2024), é uma comédia feminista e cínica. Do trabalho mal remunerado que detesta ao aluguel exorbitante num apartamento compartilhado, a protagonista lida com uma série de desafios em sua mudança da Irlanda para Hong Kong. Sobretudo, o dilema de escolher entre o sexo confortável e o amor mal expressado. (Leonardo Neiva)