Maria Bopp fala como relação com fãs e haters interfere em posicionamento nas redes — Gama Revista
De quem você é fã?
Icone para abrir
Mariana Caldas

2

Podcast

Maria Bopp: "As pessoas me xingam, maltratam e são cruéis na internet"

A criadora da Blogueirinha do Fim do Mundo falou a Gama sobre a relação com o fãs e haters, um certo medo que sente ao sair na rua e o que isso interfere em seu posicionamento nas redes

Luara Calvi Anic 10 de Abril de 2022

Maria Bopp: “As pessoas me xingam, maltratam e são cruéis na internet”

Luara Calvi Anic 10 de Abril de 2022
Mariana Caldas

A criadora da Blogueirinha do Fim do Mundo falou a Gama sobre a relação com o fãs e haters, um certo medo que sente ao sair na rua e o que isso interfere em seu posicionamento nas redes

Quando a atriz Maria Bopplançou a personagem Blogueirinha do Fim do Mundo, que viralizou nas redes sociais, ela era conhecidapela série “Me Chama de Bruna”, que atuou de 2016 a 2020. Na época, colecionava certa de 30 mil seguidores no Instagram. Hoje, esse número ultrapassa os 1,1 milhão.

Ela teve então de lidar com outro tipo de reação do público. “As pessoas xingam, maltratam e são cruéis com você na internet. Me senti mais paranoica na minha vida desde que comecei a postar os vídeos da Blogueirinha.”

Aos 30 anos, ela acaba de estrear a série “As Seguidoras”, produzida pelo Porta dos Fundos para a Paramount+. como a personagem Liv – uma influencer vegana que acaba se tornando serial killer.

Ao Podcast da Semana, ela falou sobre a relação com o fãs e haters e o que isso interfere em seu posicionamento nas redes. “Eu nunca fui neutra. Mas hoje eu vejo o custo que é se posicionar tendo um alcance maior.”

Roteiro e apresentação: Luara Calvi Anic

Edição de som: Roberto Soares

No link abaixo e também no Spotify, Apple Podcast, Google Podcast você escuta este episódio.