Tatiana Salem Levy responde: Questionário Proust — Gama Revista
Questionário Proust

Tatiana Salem Levy

Escritora

20 de Março de 2021

Tatiana Salem Levy (Lisboa, 1979) é escritora, ensaísta e pesquisadora na Universidade Nova de Lisboa. Recebeu o Prêmio São Paulo de Literatura como autora estreante em 2008 e acaba de lançar o romance “Vista Chinesa” (Todavia)

  • 1

    Qual é sua ideia de felicidade perfeita?

    Há uma cena do filme “O Paciente Inglês” em que Kristin Scott Thomas pergunta a Ralph Fiennes: “Quando você foi mais feliz?” “Agora”, ele responde. Ela continua: “E quando você foi mais triste?” “Agora”, ele responde. Eu não acredito em nada perfeito, muito menos em felicidade perfeita. Aliás, eu não me interesso pela perfeição.

  • 2

    Qual é o seu maior medo?

    Tenho medo de que, ao revelá-lo, ele se concretize.

  • 3

    Que característica mais detesta em você?

    A ansiedade.

  • 4

    Que característica mais detesta nos outros?

    Em outras circunstâncias, eu diria a burrice. Hoje, o ódio.

  • 5

    Que pessoa viva você mais admira?

    Eu sou péssima em escolher um título de livro, imagina escolher uma única pessoa que eu admiro.

  • 6

    Qual é a sua maior extravagância?

    Achar muito natural o que a maioria das pessoas acha extravagante.

  • 7

    Qual é o seu estado mental atual?

    Depressão pós-parto.

  • 8

    Que virtude considera superestimada?

    Se for virtude mesmo, nunca é superestimada.

  • 9

    Em que ocasião você mente?

    No consultório médico, na psicanalista e em qualquer tipo de questionário.

  • 10

    O que menos gosta sobre sua aparência?

    Ter espinhas aos 42 anos.

  • 11

    Que pessoa viva você mais despreza?

    Ah, essa é fácil. Bolsonaro.

  • 12

    Que qualidade mais admira em um homem?

    Ser feminista.

  • 13

    Que qualidade mais admira em uma mulher?

    Ser feminista.

  • 14

    De que palavras ou frases você abusa?

    “Tô com dor.” “Vocês amam a mamãe mais que tudo nessa vida?”

  • 15

    O que ou quem é o maior amor da sua vida?

    Clichê máximo: meus filhos.

  • 16

    Quando e onde você foi mais feliz na vida?

    Este é um questionário que preza o absoluto. Eu sou uma pessoa fragmentada. Sinto, vejo, penso, escrevo, vivo de forma fragmentada. Por isso, tenho dificuldade em escolher uma pessoa, o momento. Prefiro substituir a ideia de felicidade pela de alegria, assim sei que tive, tenho e terei quase todos os dias pequenas, médias ou grande alegrias.

  • 17

    Que talento você mais gostaria de ter?

    O da música. Sou muito desafinada. Se eu fosse afinada, já estaria bom. Mas eu gostaria mesmo era de saber cantar.

  • 18

    Se você pudesse mudar uma coisa sobre você, o que seria?

    A impaciência.

  • 19

    O que considera sua maior conquista?

    Ter organizado uma viagem para subir o Monte Everest e ter desistido.

  • 20

    Se você morresse e voltasse como uma coisa ou uma pessoa, o que você gostaria de ser?

    Eu gostaria de não ser pessoa nem coisa. Gostaria de ser um elefante ou uma árvore.

  • 21

    Onde você mais gostaria de morar?

    Debaixo d'água.

  • 22

    Qual é o seu pertence mais estimado?

    As cartas da minha mãe.

  • 23

    O que você considera o nível mais baixo da desgraça?

    O atual governo brasileiro.

  • 24

    Qual sua ocupação favorita?

    O ócio.

  • 25

    Qual sua característica mais marcante?

    Ser dramática.

  • 26

    O que você mais valoriza em seus amigos?

    Desde que vim morar em Portugal, passei a valorizar o toque. Prezo amigos que me abraçam, deitam no sofá ao meu lado e me dão colo.

  • 27

    Quais os seus escritores favoritos?

    Depende do momento da vida.

  • 28

    Quem é seu herói na ficção?

    Penélope e G.H.

  • 29

    Com qual figura histórica você mais se identifica?

    Não tenho talento para sequer me identificar com figuras históricas.

  • 30

    Quem são seus heróis na vida real?

    As professoras dos meus filhos.

  • 31

    Quais são seus nomes favoritos?

    Esther, Penélope, Helena, Alma e Hannah.

  • 32

    O que você mais detesta?

    Atualmente, o que o Brasil está fazendo com a Amazônia.

  • 33

    Qual seu grande arrependimento?

    Tenho uma coleção de pequenos arrependimentos. Um único grande, não sei.

  • 34

    Como gostaria de morrer?

    Com tempo suficiente para experimentar a morte, mas sem dor; já tive a minha cota em vida.

  • 35

    Qual é o seu lema?

    Ser anticapitalista. Antirracista. Antimachista. Antiprogresso. Tentar me conectar mais com a terra e menos com a internet. Ouvir mais os nossos ancestrais. Os que habitavam o Brasil antes de ele se chamar assim. Depois que assisti ao documentário “Symbiotic Earth: How Lynn Margulis Rocked the Boat and Started a Scientific Revolution”, só consigo pensar em como interpretamos erroneamente a natureza: a evolução não é competitiva, mas cooperativa. Só melhoramos em conjunto. O individualismo é o maior desastre ambiental.