Maeve Jinkings — Gama Revista

Nascida em Brasília e criada em Belém, se formou em publicidade, mas o chamado para a dramaturgia foi mais forte. A carreira tem mais de 30 produções no cinema, teatro e televisão, dentre as quais estão “Aquarius” (2016), indicado ao Spirit Awards, o Oscar do cinema independente, e “A Regra do Jogo”, que marcou sua estreia nas novelas no papel de Domingas

  • 1

    Qual é sua ideia de felicidade perfeita?

    Ter boa saúde, as contas pagas, e manter o estado de encantamento pelo mundo, pela vida, pelas pessoas, pelo trabalho, por mim mesma.

  • 2

    Qual é o seu maior medo?

    Tenho muitos medos, naturalmente. Mas o maior deles seria perder o encantamento pela vida, o que pra mim resultaria na incapacidade de descobrir coisas novas sempre. O resto pode ser mais facilmente contornável se eu permaneço amando estar viva e disposta a descobrir coisas novas.

  • 3

    Que característica mais detesta em você?

    Depende da situação. Mas em geral tenho um perfeccionismo que me atrapalha às vezes. E acho que acabo levando tudo a sério demais...

  • 4

    Que característica mais detesta nos outros?

    Desonestidade, preconceito, cinismo.

  • 5

    Que pessoa viva você mais admira?

    Honestamente não sou capaz de eleger apenas uma pessoa. Felizmente admiro muita gente. São muitas as pessoas que me ensinam e inspiram, e a depender do momento da minha vida, essa posição muda de lugar. Atualmente sou muito apaixonada pela poeta Ana Martins Marques, pela capacidade de ler nossas almas. É uma simplicidade muito sofisticada.

  • 6

    Qual é a sua maior extravagância?

    Comer bem! Sou muito criteriosa com o que me alimenta. E num país que voltou pro mapa da fome, isso é uma tremenda extravagância.

  • 7

    Qual é o seu estado mental atual?

    Sabe a frase do computador quando reinicia a máquina? Acho que tô nessa fase... sinto que tô novamente descobrindo quem sou eu em janeiro de 2022.

  • 8

    Que virtude considera superestimada?

    A caridade, na forma como o mundo capitalista a pratica. Precisamos de mais justiça social, e caridade pessoal acaba sendo uma vaidade maquiada de generosidade.

  • 9

    Em que ocasião você mente?

    Quando sinto que a pessoa não deseja saber a verdade. Ou por uma diversão inocente. Mas em geral sou uma péssima mentirosa.

  • 10

    O que menos gosta sobre sua aparência?

    Não vou contar para vocês não passarem a notar (risos).

  • 11

    Que pessoa viva você mais despreza?

    Essa é muito fácil, né? O sujeito que distribuiu fake news nas eleições de 2018 e fugiu de debates. O sujeito que ocupa o gabinete da Presidência da República.

  • 12

    Que qualidade mais admira em um homem?

    Caráter e inteligência.

  • 13

    Que qualidade mais admira em uma mulher?

    Caráter e inteligência.

  • 14

    De que palavras ou frases você abusa?

    Desde 2016 são “que absurdo!” ou “não acredito!”.

  • 15

    O que ou quem é o maior amor da sua vida?

    Minhas irmãs. São minhas companheiras nessa jornada da vida.

  • 16

    Quando e onde você foi mais feliz na vida?

    Nas primeiras horas após minha corrida ou treino! Gente! Resolve todos os problemas!

  • 17

    Que talento você mais gostaria de ter?

    Amo atuar, mas fora isso gostaria de tocar muito bem um violão e cantar minhas próprias canções. Imagino que deve ser uma sensação enorme de liberdade.

  • 18

    Se você pudesse mudar uma coisa sobre você, o que seria?

    Me levaria menos a sério, mas sigo tentando.

  • 19

    O que considera sua maior conquista?

    Trabalhar com o que amo, e me sentir suficientemente forte pra ser honesta sobre quem sou com as pessoas que amo.

  • 20

    Se você morresse e voltasse como uma coisa ou uma pessoa, o que você gostaria de ser?

    Posso escolher a Beyoncé? Apenas isso.

  • 21

    Onde você mais gostaria de morar?

    Num lugar rodeado de verde, com muito pássaro silvestre para vir comer frutas no jardim e onde eu pudesse sair de casa e dar minha corrida sentindo o ar puro.

  • 22

    Qual é o seu pertence mais estimado?

    Atualmente, a minha máquina de lavar louça e meu moedor manual de café.

  • 23

    O que você considera o nível mais baixo da desgraça?

    Defender e/ou votar em Bolsonaro.

  • 24

    Qual sua ocupação favorita?

    Observar animais e pessoas aleatórias.

  • 25

    Qual sua característica mais marcante?

    Meus amigos falam muito da minha gargalhada.

  • 26

    O que você mais valoriza em seus amigos?

    Eles próprios! Meus amigos são meu patrimônio imaterial.

  • 27

    Quais os seus escritores favoritos?

    Toni Morrisson, Clarice Lispector, Ariana Harwicz, Alice Munro, alguns contos de Simone de Beauvoir, Virginia Woolf.

  • 28

    Quem é seu herói na ficção?

    A protagonista do livro “Amada”, de Toni Morrison. Em 2021 li também “As Mulheres de Tijucopapo”, de Marilene Filinto, e fiquei impressionadíssima.

  • 29

    Com qual figura histórica você mais se identifica?

    Acredito que as figuras históricas que mais me causariam identificação são figuras que a história se habituou a apagar. Mas desde pequena sempre me impressionei com as mulheres que foram queimadas na fogueira durante o período da Inquisição.

  • 30

    Quem são seus heróis na vida real?

    Julian Assange, um homem que enquanto falamos está sendo brutalmente violentado em seus direitos humanos. Ele é problema nosso. Seu crime foi trazer à tona crimes de estado que são de interesse público!

  • 31

    Quais são seus nomes favoritos?

    Não tenho nomes favoritos.

  • 32

    O que você mais detesta?

    Leviandade e injustiça me incomodam muito. Tenho Xangô aqui.

  • 33

    Qual seu grande arrependimento?

    Ter cursado publicidade. Foi um curso que me trouxe muito pouca utilidade na vida. Poderia ter feito jornalismo, economia, história, filosofia ou cinema. Mas publicidade foi definitivamente um erro. Sei que soa demagogia, mas de modo geral tenho poucos arrependimentos quando penso que tudo que fiz me trouxe onde estou hoje.

  • 34

    Como gostaria de morrer?

    Em paz. Dormindo, talvez. Atuando, quem sabe?

  • 35

    Qual é o seu lema?

    Não mentir para mim mesma.