Conteúdos sobre esporte na Gama Revista

esporte

Imagem de destaque do post
Ler

O templo do boxe baiano, responsável por três medalhas olímpicas

Dois ouros e um bronze olímpico. É esse o saldo da Academia Champion, escola de boxe de Salvador responsável por atletas como Popó, Junior Cigano, os irmãos Minotauro e Minotouro e Hebert Conceição, ouro em Tóquio. O templo do boxe baiano é tema de uma reportagem da revista Piauí que explora a relação do campeão olímpico brasileiro com a tradicional academia, destacando o papel central do fundador da Champion, Luiz Dórea. (Daniel Vila Nova)
Imagem de destaque do post
Assistir

A história do craque italiano Roberto Baggio

Em 1994, ele te fez sorrir. Ao perder o pênalti na final da Copa do Mundo, o italiano Roberto Baggio tirou o Brasil de uma fila de 24 anos e sagrou a seleção brasileira tetracampeã mundial. Apesar do erro, que ficou marcado na história do jogador, Baggio foi um dos maiores futebolistas de seu tempo. Sua trajetória dentro e fora dos campos é revisitada pelo documentário "O Divino Baggio", que já está disponível na Netflix. (Daniel Vila Nova)
Imagem de destaque do post
Assistir

'Succession'? Não, F1

O mundo da Fórmula 1 é repleto de heróis, vilões e de tramas dignas das melhores séries. A Netflix sabe do potencial dramático do esporte e lança a terceira temporada de “F1: Dirigir Para Viver”, que acompanha dez equipes que concorrem na modalidade. Do triunfo de Lewis Hamilton ao drama das equipes menores, a série documental conta com dez capítulos, cada um focado em um time, e promete emoção até a última curva. (Daniel Vila Nova)
Imagem de destaque do post
Ouvir

Histórias esquecidas do futebol feminino

Muita gente acredita que o futebol feminino "não tem história”. O que pouca gente sabe é que o esporte para mulheres foi proibido no Brasil por cerca de 40 anos, por um decreto nacional que apagou trajetórias de times em diferentes partes do país. Narrativas como essa são contadas pela voz de Leci Brandão no Audioguia Mulheres do Futebol, uma iniciativa do Museu do Futebol, disponível no Spotify e no Youtube. (Manuela Stelzer)
Imagem de destaque do post
Fazer

Cachorro para baixo, cachorro para cima

Com o app Down Dog, não vai haver desculpa: você vai se mexer, se alongar, se aquecer e, por fim, relaxar. Com ele é possível customizar totalmente a prática de Yoga: escolher nível de dificuldade, trilha sonora, estilo de exercício, nível de impacto, velocidade e objetivo — força ou flexibilidade, por exemplo —, além da duração, que vai de parcos quatro minutos a uma maratona de 90. A variedade é tão grande que dá a sensação de ter um personal especializado em Yoga ao seu lado. O aplicativo tem também uma espécie de calendário em que fica registrado o seu histórico e por onde é possível ver a evolução da prática, o que pode dar um incentivo a mais aos que têm dificuldade de manter a rotina. Há ainda as versões do aplicativo para outros tipos de exercício, como Hiit e Barre.
Imagem de destaque do post
Fazer

Jogue xadrez com a rainha

Se você é uma das 62 milhões de pessoas que maratonou “O Gambito da Rainha”, é bem provável que tenha sido despertado para uma vontade de jogar xadrez. A popularidade da produção foi tamanha que tabuleiros se esgotaram nos EUA e surgiram diversos novos cursos online. Um deles, tem a própria Beth Harmon como professora. O site Chess.com criou robôs que simulam o estilo de jogo e a habilidade de Beth em diversas fases de sua vida. É possível jogar contra a Beth de oito anos, quando ela ainda está aprendendo o básico do jogo, ou desafiar a Beth de 22 anos, que detém o título de campeã mundial do esporte. Ao todo, são sete versões de Beth, cada uma com um nível de desafio diferente para testar sua habilidade contra a maior jogadora de xadrez da ficção. (Daniel Vila Nova)
Imagem de destaque do post
Assistir

Uma jovem desafia as convenções do xadrez

Uma garota prodígio tenta conquistar o título máximo do xadrez mundial em “O Gambito da Rainha”, minissérie de ficção disponível na Netflix. Apesar do nome, a história nada tem a ver com as pernas da rainha Elizabeth II, como sugerem as várias piadas e memes que pipocaram na internet. Os gambitos em questão são movimentos típicos do xadrez, em que o jogador sacrifica uma de suas peças com a intenção de conseguir uma posição mais vantajosa no jogo. Interpretada pela atriz Anya Taylor-Joy (de filmes como “A Bruxa”, “Fragmentado” e “Emma”), a protagonista Beth Harmon é uma órfã que ainda luta com problemas emocionais e contra o vício em álcool e drogas nos anos 1950 e 1960. A série é inspirada no livro de mesmo nome, escrito pelo norte-americano Walter Tevis, autor de obras que originaram sucessos do cinema, como “O Homem que Caiu na Terra” e “The Hustler”. A narrativa da série desafia as convenções de um esporte predominantemente masculino e de histórico machista. Na vida real, até hoje nunca houve uma campeã feminina do torneio mundial de xadrez, excetuando-se as competições exclusivamente para mulheres. (Leonardo Neiva)
Imagem de destaque do post
Assistir

A Última Dança de Michael Jordan

Se compararmos o lendário jogador de basquete americano Michael Jordan a passos de dança, ele provavelmente seria uma mistura da coreografia de "O Lago do Cisnes" com o Moonwalk, de Michael Jackson. A classe do jogador e a revolução causada dentro da quadra estão presente no novo documentário da Netflix “The Last Dance”, ou “Arremesso Final” em português. A última temporada do Dream Tream de Chicago (1997-98) é esmiuçada aos detalhes em dez episódios com imagens e entrevistas inéditas. Até os ex-presidentes dos EUA Barack Obama e Bill Clinton dão as caras no documentário já considerado definitivo sobre o maior jogador de basquete de todos os tempos.