Mari Palma -- Questionário Proust — Gama Revista
Questionário Proust

Mari Palma

Jornalista

23 de Outubro de 2021

A jornalista e apresentadora ficou mais conhecida ao apresentar o boletim G1 em 1 Minuto, em que rompeu com a formalidade da Globo tanto no visual quanto no estilo mais descontraído de interagir com os apresentadores. Hoje na CNN, comandou o talk show CNN Tonight ao lado de Leandro Karnal e Gabriela Prioli e estreia agora seu novo programa, “Em Alta”, em que falará sobre séries ao lado do colega (e noivo) Phelipe Siani

  • 1

    Qual é sua ideia de felicidade perfeita?

    Uma mesa cheia, com todas as pessoas que eu amo, todos com saúde e em paz uns com os outros, sem preocupações ou hora marcada. Ah, e com a minha cachorrinha também!

  • 2

    Qual é o seu maior medo?

    Perder meu pai ou minha mãe. Recentemente esse medo virou realidade porque perdi meu pai, que sempre foi meu melhor amigo, pra um câncer muito agressivo. Foi muito rápido e desde então venho enfrentando a maior dor que já senti na vida.

  • 3

    Que característica mais detesta em você?

    Sou muito controladora.

  • 4

    Que característica mais detesta nos outros?

    Egocentrismo, quem não consegue olhar além de si mesmo e fica indiferente às outras pessoas. Odeio também gente que julga a vida do outro com a própria régua.

  • 5

    Que pessoa viva você mais admira?

    Na minha vida pessoal, minha mãe. Na vida pública, Paul McCartney.

  • 6

    Qual é a sua maior extravagância?

    Comer em restaurantes caros (comida é meu ponto fraco) e gastar com camisetas e tênis.

  • 7

    Qual é o seu estado mental atual?

    De muita dor e tristeza, por causa da ausência do meu pai.

  • 8

    Que virtude considera superestimada?

    Minha? Meus amigos dizem que eu sou uma pessoa legal de tá perto, que isso é uma qualidade minha. Aparentemente eu tenho uma capacidade enorme de tá sempre bem, sempre pra cima. Não gosto de levar problema meu para os outros, então dificilmente você vai me ver de mau humor ou fechada. Mas quando eu tô sozinha, acabo desabando.

  • 9

    Em que ocasião você mente?

    Quando eu tô indo encontrar alguém que eu sei que se atrasa. Sempre digo que tô chegando quando ainda faltam uns 10 minutos até o lugar. (Desculpa, amigos)

  • 10

    O que menos gosta sobre sua aparência?

    Sempre fui maior e mais alta que as meninas da escola e isso me fez esconder muito meu corpo ao longo dos anos. Meu problema maior sempre foram minhas coxas muito grossas. Só que nos últimos anos, venho fazendo um exercício de ser mais gentil comigo mesma.

  • 11

    Que pessoa viva você mais despreza?

    A pessoa que tá viva e não se preocupa com o número de mortes hoje no Brasil.

  • 12

    Que qualidade mais admira em um homem?

    Não ter medo de fugir e questionar a masculinidade tóxica, que limita a existência deles a ser sempre forte e viril. O homem que reconhece seu espaço de privilégio, demonstra fragilidade, sensibilidade e respeito às mulheres mostra muito mais força do que os outros.

  • 13

    Que qualidade mais admira em uma mulher?

    A mulher que consegue enxergar a própria beleza e a beleza das outras (e não tô falando só da beleza exterior).

  • 14

    De que palavras ou frases você abusa?

    Desculpa. Peço desculpa o tempo inteiro, às vezes nem sei por quê.

  • 15

    O que ou quem é o maior amor da sua vida?

    Meu pai vai ser sempre o meu primeiro e maior amor da vida. O Phelipe, meu noivo, já aceitou que ele vem depois, risos.

  • 16

    Quando e onde você foi mais feliz na vida?

    Todos os anos que eu tive o ombro do meu pai pra fugir. Ali eu estava sempre 100% feliz.

  • 17

    Que talento você mais gostaria de ter?

    Cantar. Cantando mal, eu já fico cantando o dia inteiro... pensa se cantasse bem. Coitados dos vizinhos.

  • 18

    Se você pudesse mudar uma coisa sobre você, o que seria?

    A minha falta de habilidade social. Não tenho muito talento pra conversar com quem eu não conheço – nada pessoal, é só uma timidez bem grande que me bloqueia muito.

  • 19

    O que considera sua maior conquista?

    Poder trabalhar com o que eu amo sendo quem eu sou.

  • 20

    Se você morresse e voltasse como uma coisa ou uma pessoa, o que você gostaria de ser?

    Hmmm, que difícil. Acho que seria legal ser um peixe. Eu sou absolutamente apaixonada pela paz do fundo do mar (vivo assistindo programas sobre isso). E uma pessoa? Cara, já pensou voltar como a Beyoncé? Nossa, ninguém ia me segurar!

  • 21

    Onde você mais gostaria de morar?

    Amo a minha cidade, São Paulo. E amo a casa que acabei de comprar com o Phelipe, onde a gente vai construir nossa família. Mas se fosse pra sair daqui, moraria em Londres. Sou beatlemaníaca desde criança e tenho uma relação muito especial com a cidade.

  • 22

    Qual é o seu pertence mais estimado?

    O radinho de pilha do meu pai.

  • 23

    O que você considera o nível mais baixo da desgraça?

    A total alienação ou falta de interesse em entender o momento que a gente tá vivendo.

  • 24

    Qual sua ocupação favorita?

    Amo pensar a comunicação. Novos formatos, novas ideias, novos jeitos de passar as mesmas mensagens. Isso me deixa muito empolgada.

  • 25

    Qual sua característica mais marcante?

    Nossa, que difícil. Posso encaminhar essa pergunta pros meus amigos?

  • 26

    O que você mais valoriza em seus amigos?

    Tenho o mesmo grupo de amigos há muitos anos e admiro a lealdade de todos eles. Não estão do meu lado porque é conveniente, mas porque querem estar. Acho que amizade tem que ser leve e tranquila, com muita sinceridade, sem cobranças de nenhum lado.

  • 27

    Quais os seus escritores favoritos?

    Monteiro Lobato foi muito importante na minha vida. Amo Stephen King também.

  • 28

    Quem é seu herói na ficção?

    Essa é difícil porque eu amo heróis da ficção. Batman, Thor, Wolverine, Capitã Marvel... se a gente levar pra séries, amo a Lagertha de Vikings e a Arya, de Game of Thrones.

  • 29

    Com qual figura histórica você mais se identifica?

    Nossa, que difícil. Acho que me identifico com a Marta. Jogo futebol desde criança e ver uma mulher como ela se destacando num espaço majoritariamente masculino sempre foi muito importante.

  • 30

    Quem são seus heróis na vida real?

    Meus pais.

  • 31

    Quais são seus nomes favoritos?

    Nina e Luiz, nome do meu pai. Provavelmente esses vão ser os nomes dos meus filhos.

  • 32

    O que você mais detesta?

    Esperar. E chiclete.

  • 33

    Qual seu grande arrependimento?

    Não gosto de olhar para as escolhas e decisões que eu tomei na vida com arrependimento porque acredito que fiz o melhor que pude com o que eu tinha disponível naqueles momentos. Mas se for pra escolher uma coisa, gostaria de ter morado fora um tempo. Quem sabe no futuro?

  • 34

    Como gostaria de morrer?

    Bem velhinha, com o coração em paz, e com a certeza de que meus filhos e minha família seguirão bem.

  • 35

    Qual é o seu lema?

    O essencial é invisível aos olhos. Meu pai era cego e me ensinou que enxergar de verdade é enxergar com o coração e essa frase de “O Pequeno Príncipe” traduz muito bem isso.